Mainframes para estudar e praticar

Uma das maiores dificuldades para quem quer aprender a trabalhar com mainframes é encontrar um ambiente onde o programador autodidata possa praticar. Existem pouquíssimas opções disponíveis na internet. Neste artigo vamos mostrar o que encontramos até agora.

Encontrando Mainframes

Mainframes não são como Windows, Linux ou Web Servers, que você pode instalar em seu equipamento pessoal e começar a praticar. A complexidade tanto do hardware quanto do software, além naturalmente do preço das licenças necessárias, impede o desenvolvimento de programadores autodidatas.

É não é por outro motivo que universidades, escolas técnicas e cursos livres deixaram, pouco a pouco, de multiplicar o conhecimento sobre mainframes: é muito mais barato, fácil e rápido montar um laboratório para ensinar Linux, Java e PHP do que disponibilizar ambientes para aprendizagem de TSO, ROSCOE, JCL ou COBOL.

Depois de passar semanas (literalmente) garimpando na internet, encontramos algumas (poucas) opções.

Dezhi Systems

A Dezhi Systems é uma empresa canadense que oferece acesso gratuito a um mainframe IBM com a versão 1.6 do z/OS. Essa versão não é a mais atual, mas é perfeitamente apropriada para quem quer aprender e praticar num ambiente bastante semelhante ao que se encontra hoje nas empresas.

Por disponibilizar acesso gratuito, a Dezhi impõe uma série de regras que são apresentadas no formulário de solicitação de acesso. Além disso, não fornecem nenhuma garantia de disponibilidade contínua nem do ambiente nem de nenhum dos produtos instalados. Nesse momento, por exemplo, o DB2 e o CICS estão fora do ar sem previsão de retorno, mas TSO, JCL e COBOL estão funcionando normalmente e com bom tempo de resposta.

Se você quiser ver um passo a passo de como solicitar uma userid à Dezhi e como configurar seu emulador de terminal, leia esse artigo.

Hercules

Hercules é uma aplicação open source que implementa as arquiteturas IBM/370, ESA/390 ou Z em seu equipamento pessoal. Ele roda embaixo de Linux, Windows, Solaris, FreeBSD e Mac OS X (10.3 ou superior).

Esse projeto foi criado por Roger Bowler, um entusiasta da arquitetura S/370 que queria explorar a plataforma mainframe em casa, sem gastar fortunas com equipamentos. Hoje existem milhares de programadores apoiando o desenvolvimento do Hercules e esse número não para de crescer.

A instalação é relativamente simples. Mas é importante destacar que o Hercules apenas implementa no seu computador o conjunto de instruções de máquina dos mainframes da IBM. Isso significa que para se transformar num mainframe “de verdade” você terá que instalar sistema operacional, front end, compiladores, gerenciadores de transação, bancos de dados e/ou quaisquer outros produtos que você pretenda utilizar.

A grande maioria desses produtos depende de licença, e os preços são proibitivos para quem quer aprender sozinho.

Existe a possibilidade de instalar sistemas operacionais da IBM que foram muito populares no passado e que hoje a empresa disponibiliza como domínio público (DOS/VS, MVT, VM370, MVS 3.8…). Mas a menos que você seja um apaixonado diletante por mainframes, usar esses sistemas e seus produtos não vai ajudar muito: nenhum deles é usado hoje em dia nas grandes empresas.

Existem alguns sites que oferecem imagens de produtos licenciados que você poderia baixar e instalar no Hercules, normalmente a partir de servidores torrent. Eu não recomendo. Respeitar a propriedade alheia é o princípio fundamental daquilo que a gente vive chamando de ética.

Se você quiser mais sobre o Hercules e o que é possível fazer com ele, Jay Moseley faz um excelente trabalho mantendo um site que consolida tudo o que existe e está sendo discutido sobre esse projeto.

Mainframes on-demand

Existem algumas empresas pelo mundo que oferecem acessos on-demand a mainframes IBM. Essas empresas disponibilizam versões recentes de sistemas operacionais e todo o conjunto de compiladores, bancos de dados e utilitários que você encontrará nas instalações mais atuais.

No entanto, obviamente, o acesso é pago. O custo mensal de uma userid varia de US$ 75 a US$ 100 por mês. Pode ser uma boa opção se você quer (e pode) investir.

A Mathru Technologies, por exemplo, é uma empresa indiana que oferece acesso a z/OS, COBOL, PL/I, DB2, CICS, JCL, VSAM, ISPF, QMF, IMS DB/DC, Rexx e Assembler. Para usuários fora da Índia a empresa aceita pagamento via PayPal.

Existem algumas muito mais caras, e outras que parecem menos confiáveis. Tem muita gente oferecendo acesso a servidor Hercules com software ilegal dizendo que está vendendo acesso a mainframe de verdade. Sobre elas não vou comentar.

Conclusão

Muita gente tem falado sobre a crise da falta de mão-de-obra que vai atingir o tecnologia mainframe nos próximos anos. As universidades não formam, os profissionais mais experientes estão se aposentando, e os mainframes continuam funcionando e crescendo em todas as grandes empresas pelo mundo a fora. Vai faltar gente; é só uma questão de tempo.

A IBM tem grandes iniciativas para apoiar as empresas na renovação da força de trabalho para mainframes: Master of the Mainframe e IBM Academic Initiative são dois bons exemplos.

Mas a falta de mais opções para estudar e praticar por conta própria não ajuda. Ninguém aprende a programar só lendo livro, dica de blog ou assistindo vídeo no Youtube, e isso vale mais ainda quando se fala em JCL COBOL, NATURAL ou PL/I.

E você? Sabe de algum outro site que possa ajudar um autodidata interessado em mainframes? Se souber, deixe seu comentário aí no post. Muita gente vai gostar.


Publicado por

P.A.Dias

Paulo André tem mais de 30 anos de experiência em desenvolvimento e manutenção de sistemas em plataforma mainframe. Atuou como programador, analista, coordenador técnico, gerente e executivo de projetos em uma multinacional da área de Tecnologia da Informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *