O COBOL orientado a objeto

International Standard Organization (ISO) aprovou em 2002 (e depois revisou em 2014) um novo padrão para o COBOL que, dentre outras alterações, tentou unificar a notação da orientação a objetos na linguagem.

A ISO forçou a barra? Ou essa evolução era realmente necessária?

Continuar lendo O COBOL orientado a objeto

A famosa lápide do COBOL

Muita gente já viu essa imagem. Ela foi usada muitas vezes em publicações que vaticinaram o falecimento do COBOL e ultimamente tem aparecido em alguns artigos que afirmam justamente o contrário.

O que pouca gente sabe é que isso não é uma arte gráfica: esse objeto existe de verdade e, por trás dele, existe uma história que envolve projetos atrasados, frustrações e competitividade na indústria.

Continuar lendo A famosa lápide do COBOL

O famigerado comando ALTER

Poucos comandos podem ser tão contrários às boas práticas de programação em COBOL quanto o comando ALTER. Mas entender como ele funciona, o que ele se propõe a fazer e quais são os efeitos a longo prazo podem nos ajudar a pensar melhor em nossos programas, antes de começar a codifica-los.

Continuar lendo O famigerado comando ALTER

Como aprender a programar em Natural

O NATURAL é uma linguagem de quarta geração, desenvolvida pela empresa alemã Software AG. Ela teve grande disseminação no Brasil, principalmente em empresas públicas, a partir dos anos 1980 e 1990. Muitas empresas ainda usam essa linguagem em larga escala, principalmente no setor de bancos e na área de telecomunicação.

Praticamente não existem no Brasil cursos presenciais ou à distância para formação de programadores em Natural. Mas com alguma disciplina e procurando nos lugares certos, é possível encontrar na internet alguns recursos que podem ajudar quem pretende (ou precisa) dominar essa linguagem.

Continuar lendo Como aprender a programar em Natural